cuidados coronavírus

Coronavírus: como fazer sua parte para evitar a proliferação da doença

Nas últimas semanas e, principalmente nos últimos dias não se fala em outra coisa. O coronavírus que começou na China, agora já infecta indivíduos no mundo todo. Quanto mais pessoas vão se contaminando com o vírus, mais se torna importante falarmos sobre o assunto e pensarmos em medidas de prevenção e contenção da doença. 

Cuidados para prevenção do coronavírus

Lave bem as mãos

O coronavírus é transmitido por gotículas de saliva e catarro espalhados pelo ambiente, portanto, lavar as mãos com água e sabão com frequência é indicado para evitar contaminação. 

Procure lavar as mãos sempre após tossir, espirrar, ir ao banheiro e tocar em animais. Uma boa ideia também é ter um álcool em gel à mão. Com isso você evita que o vírus entre no seu organismo, caso toque em uma superfície contaminada. 

Use máscaras de proteção

As máscaras podem ser eficientes em reduzir um pouco o risco de infecção. Orienta-se que a população em geral utilize máscaras apenas em locais de surtos intensos.

A máscara é mais indicada para pessoas que estão contaminadas, para controlar a disseminação, do que para pessoas saudáveis. Mas, considere o uso caso haja uma epidemia na região em que vive. 

Evite locais aglomerados

O Ministério da Saúde orienta a evitar locais aglomerados, com grande concentração de pessoas para evitar contaminação. Mantenha distância de pessoas que apresentam sintomas como tosse, febre e coriza.

Sempre que for espirrar ou tossir cubra a boca com o braço ou um lenço descartável. Evite permanecer em ambientes completamente fechados com outras pessoas e evite uso do ar condicionado. 

Cuidados especiais com grupo de risco

Asmáticos, pessoas com doenças cardiovasculares, fumantes, diabéticos, além de idosos são alguns dos grupos de risco que estão mais suscetíveis a pegar a covid-19.

Pessoas com sistema imunológico enfraquecido também pode estar mais suscetíveis. Isso porque pacientes com doenças mais debilitantes têm menor capacidade de frear o vírus, aumentando o risco de ele cair na corrente sanguínea, atingir os pulmões e provocar pneumonia.

Por isso, o mais importante é estar com a imunidade em dia e em caso de qualquer sintoma de febre e tosse seca procurar ajuda médica. 

Em pacientes que sofrem com asma ou outros problemas respiratórios, é aconselhado tomar a vacina pneumocócica, que inibe o desenvolvimento da pneumonia. Procure um posto de saúde ou uma rede privada para orientação e atendimento. 

No geral, o mais indicado é o isolamento social. Evite sair de casa, fazer passeios e ter contato com outras pessoas. Permaneça em casa para reduzir os riscos de contágio. Procure sair apenas para supermercado, farmácia e hospital apenas em caso realmente necessário. Com isso você protege a si mesmo e o bem estar de quem está à sua volta. 

As informações foram úteis para você? O que você está fazendo para controlar o contágio? Conte nos comentários. 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *